Quem sou eu

Minha foto
Bom, me chamo Leonardo, tenho 21 anos, tenho distrofia muscular, eu escrevo com o intuito de poder de alguma maneira poder passar alguma mensagem positiva do que ja vivi e o que vivo diariamente. Escrever aqui me ajuda muito, espero que o que escrevo ajude quem lê também.

terça-feira, 2 de setembro de 2014

Susto

 Uns dias atras, estava eu parado, quando começo a ter dificuldades pra respirar e tontura, parecia que eu tinha acabado de fazer um grande esforço físico, pois estava muito, muito cansado, mas não tinha feito nenhuma atividade que poderia me cansar. Enfim, eu acabei " desmaiando", só minha mãe e irmã mais nova estavam em casa, elas se apavoraram, eu estava acordado, só não conseguia falar direito, nem me mover, elas choravam desesperadas, eu ali parado, sem conseguir fazer nada, mais preocupado com elas, do que com algo que poderia acontecer comigo, uns minutos depois, meu tio e minha prima chegam, pra me levar pro hospital, eu ainda no chão, chorando de desespero, por ouvir minha irmãzinha que quero também, desesperada, sem saber o que fazer, minha mãe também, assutada mesmo assim, tentando me acalmar. Na ida para o hospital, minha irmã foi comigo atras, segurava minhas mãos, eu tentando dizer para ela que ia ficar tudo bem, mas não conseguia, eu sentia frio e medo, ouvia minha prima dirigindo e buzinando em desespero. Sei que minha mãe se assusta com qualquer coisa, aquele momento deve ter sido horrível para ela.
   Eu não conseguia parar de pensar nas duas, enquanto desmaiado eu pensava comigo mesmo, que isso seria só um susto, que logo iria passar, mas pensava também, e se não fosse só um susto? Se aquela seria minha hora, se eu estava pronto, assim, como disso no texto anterior. Eu estava pronto, mas pensava... E essa pequena ai? Ela está pronta? Com isso na cabeça, eu fui conseguindo me mexer,apertei forte a mão dela, quando chegamos no hospital, eu ainda estava um pouco tonto, me sentindo mal, mas fizeram exames lá, foi mesmo um susto, por causa de um remédio que estava tomando pro coração.

  O único medo da morte que tenho, é o medo de saber que quem amo vai chorar por causa minha.

Nenhum comentário:

Postar um comentário